m o u n t a i n.....b i k e.....t e a m
b a r c e l o s.....p o r t u g a l
.
.
CALENDÁRIO DE ACTIVIDADES
.
.
.
.
raposasmbt@maisbarcelos.pt
.
.
.
.
.
.
.

segunda-feira, abril 02, 2007

Raid Grândola 100 (G100), 01/04/2007

Coube-me a mim representar o grupo das "Raposas" no Raid BTT Grândola 100, prova a contar para a Taça de Portugal de Maratonas. Evidentemente que não iria para uma prova destas sem efectuar um estágio apropriado, com a devida aclimatização ao Sul. Como a falta de verbas é generalizada, o local escolhido foi Lisboa, mais própriamente a casa de familiares. Segui à risca uma alimentação apropriada, nunca dizendo não a nada que me pusessem à frente, nomeadamente nos jantares em casa de amigos. Os treinos foram efectuados com a equipa Colina Team, especialmente com o João e o Francisco, na Serra do Monsanto. Para quem não conhece, é um local bastante agradável para praticar BTT, podendo fazer-se mais de 30 km sempre por trilhos diferentes, bastante aprazíveis e com graus de dificuladade distintos.

Chegado o dia da prova, dia das mentiras, 1 de Abril, juntamente com os 2 membros do Colina Team, rumei à vila histórica de Grândola. Estava um dia óptimo para a práctica do BTT. Temperatura amena e sem precipitação. No total estavam inscritos mais de 550 atletas, sendo 195 federados.
O objectivo traçado pelo meu "personal trainer" (eu próprio) era realizar a prova em menos de 7 horas, ou seja, o tempo limite dado pela organização.

Depois de uma volta promocional pela vila, às 10 horas foi dada a partida com os atletas federados à frente, o que eu acho mal, pois se eles "teoricamente" andam mais do que nós, deveriam dar-nos avanço. Era mais justo mas enfim...

A prova G100 tinha a extensão de aproximadamente 80 km, com um acumulado de subidas de 1921 metros. Aprendi na escola que o Alentejo é uma vasta planície pelo que o meu pensamento foi o seguinte: hoje é dia 1 de Abril por isso o valor acumulado de subidas é treta!!!

Pois meus amigos, a Serra de Grândola é simplesmente espectacular. O percurso foi muito bem escolhido. Um sobe e desce constante, embora as subidas parecessem 50 vezes mais longas que as descidas. A paisagem de montado é simplesmente espectacular. Aqui e ali as casas típicas da região, a sensação de espaço que só o Alentejo proporciona e os trilhos magníficos, passando diversas vezes por pequenas ribeiras, fazem as delícias de qualquer amante do BTT (vertente lazer).

Aos 20 km, o primeiro reabastecimento. Valeu bem a pena parar. Para além de uma grande variedade de bebidas e fruta, existia uma assinalável diversidade de bolos em miniatura (natas, cocos, queijadas, etc, etc...).

Depois de uma parte bastante rápida, a descer claro, o km 28 foi fatal. Depois de uma ribeira, estava o Francisco à sombra de uma azinheira com um ar desolado. Dos quatro parafusos que seguravam os pratos pedaleiros só restava um e ainda por cima com a rosca moída. Resultado, só tinha a pedaleira pequena. Lá seguimos e como o outro membro do Colina Team, o João, não queria ficar atrás, passados cerca de 200 metros, PUMMM, rebentou de modo irremediável o pneu traseiro. A solução foi continuar até ao km 34 e aí apanharmos a estrada nacional 120 até Grândola.Assim, arrastamo-nos por cerca de 20 km, tendo ficado um gosto amargo por não termos concluído a prova.

Foi caso para dizer "hoje soube-me a pouco". Resta-nos para o ano marcar presença neste magnífico evento.

2007/04/03, Jorge Fernandes

2 comentários:

Joca disse...

...quer dizer, até aos bolinhos chegaram vocês, depois foi só avarias!!!

J. Costa disse...

Concordo plenamente... E digo mais eu não faria melhor, ou seja, até aos bolinhos e enquanto houvesse comida eu iria sempre!